8 de setembro de 2009

Religião é apenas...

Religião é apenmas o tapa-buracos da história.
Antigamente, a mente inquisitiva do homem procurava respostas. Não as conseguia encontrar, por isso inventou-as, e daí surge a religião.

Porque é que havemos de ligar a este modo de pensar se agora encontrámos as respostas às perguntas da vida? Encontrámos as respostas, bem fundamentadas, provadas e aceites por todos os que têm miolos, porquê ligar às explicações distorcidas que a religião nos oferece, sem qualquer tipo de prova?

"Há a Bíblia. Não chega?"
A Bíblia é um livro. 95% dos livros são ficção, 5% são factos. Onde é que a Bíblia se encaixa?

DISCLAIMER: Para quem acha que eu estou a falar baboseiras, e que a religião nos ensina grandes lições, leiam o post anterior.

2 comentários:

Biolizard disse...

A religião é prejudicial apenas quando se entra no fanatismo. Se a religião em si incute bons valores, quem sou eu para a condenar?
Não quero saber se são falsos os valores, nem quero saber se apenas o faz porque tem medo de ir para o Inferno. Moralmente, essas pessoas são inferiores a quem o faz pelo bem dos outros. Na prática não há diferença.

Cota disse...

Estou a falar mais no que a religião tenta ensinar para esclarecer e satisfazer a natureza inquisitiva do ser humano.

Quando é assim, é melhor não ligar muito.

Mas os valores que ensina, tudo bem. Desde que sejam bonitos e tal...
Mesmo que seja incutir o medo nas pessoas para se "portarem bem" tudo bem.